Blog Post - Cover

Criando um Time ou Organizando o Seu

Viver de arte, em um primeiro momento, pode parecer um sonho romântico e até solitário. Quem não tem uma forte e idealizada imagem do artista em frente ao mar, compondo poemas ou desenhando gravuras, em um momento de introspecção?

Nossa imaginação só não nos conta como esse artista faz para divulgar, vender e distribuir a arte, não é mesmo?

Por isso, quando se tem uma pretensão séria e profissional de investir na arte como uma carreira, esses devaneios devem ficar no campo da ficção. Na vida real, além de método e organização, uma jornada artística deve vir acompanhada também de bons parceiros.

Na real, você precisa de um time

Um doloroso, contudo, real fato a se aceitar é que não é só com criatividade e inspiração que se constrói a carreira artística. 

Para uma jornada produtiva e rentável, além da alma de artista, é necessário ter um cérebro empreendedor. Você pode, claro, lapidar essas características em você e ser capaz de bolar sua identidade visual (já falamos sobre isso aqui), selecionar seu repertório e organizar sua agenda. 

Mas se você quer concentrar seu talento na sua arte ou se não deseja diluir seu tempo nessas atividades que requerem bastante conhecimento, técnica e concentração, é hora de começar a pensar em uma equipe para amparar e até mesmo proporcionar seu crescimento como artista.

Montando sua equipe de apoio?

A equipe do artista (também chamada por alguns de staff) é o grupo que vai te ajudar com as questões mais ou menos complexas e desenvolverá os trabalhos paralelos dos quais sua arte depende. Isso te dá mais tempo para focar na sua arte, certo?

Antes de você brilhar no palco, é preciso assinar contratos, combinar valores, divulgar nas redes, negociar com fornecedores, receber os pagamentos, e mais inúmeras atividades que podem não ser visíveis em um primeiro momento, mas que são essenciais para que o seu projeto funcione.

“Ok, mas dá trabalho escolher e não tenho dinheiro agora”.

A verdade é que se você está crescendo como artista, precisará de ajuda. Quanto antes você aceitar isso mais rápido vai crescer. Você só tem 24 horas e precisa dormir um pouco 😆.

Independente do tipo de parceria (ajuda de um amigo ou contratação de alguém), dedique-se com seriedade à escolha de quem você terá ao seu lado. Procure um time que jogará ao seu favor e te levará em direção aos seus objetivos artísticos.

Perfil "ponta firme"

Criar um time é um processo que leva tempo. No geral, procure pessoas apaixonadas pelo que fazem, competentes  e comprometidas. Essas qualidades quase nunca decepcionam.

Não construa seu time com desconhecidos. Tente conhecer candidatos antes. Se já possui um time formado, vá ate eles, compartilhe suas histórias e conheça sua equipe mais a fundo. Essa sinergia impactará positivamente seus projetos. 

Plano de uma página

Apresente as ideias de forma clara. Nem sempre as pessoas entendem nossas ideias malucas.

Utilize ferramentas de gestão de projetos. Por exemplo o Mapa Da Produção Artística Independente

Ou simplesmente coloque no papel, de forma simples e clara, seus objetivos e características principais.

Esse formato abaixo é o Plano de uma página. Ele ajuda você a compartilhar (ou organizar) suas idéias e propósitos. Veja só um exemplo:

Exemplo com o novo projeto do ROD (Folk and Love)

Por que isso é importante?

Seu time deve conhecer você e seus sonhos profissionais para definir com precisão e solidez os passos ou mesmo aceitar ou declinar propostas. Em outras palavras: te dar suporte nos momentos difíceis e celebrar vitórias.

Às vezes, é hora de se jogar no incerto; em outras, é melhor esperar e recusar uma oportunidade, e seu time vai estar ao seu lado para fazer essas escolhas de modo mais inteligente e estratégico.

Por isso, não se esqueça de compartilhar com eles desde o começo suas preferências, seus planos e ambições, pois é nesse trabalho em conjunto e olhando para o mesmo foco que você chegara ao sucesso.

Profissionais para montar sua equipe

Meeting in studio

Possivelmente, muitas dessas funções você seria capaz de executar sozinho.

Eventualmente, por uma questão de orçamento, não seja possível contar com uma equipe numerosa no começo de sua carreira. No entanto, não deixe de considerar ter pelo menos um assistente ao seu lado se o seu desejo for realmente viver de arte.

Administrar diversas tarefas é exaustivo – você vai se ver enrolado em questões que vão tirar sua energia do que importa, que é sua produção artística. Uma pessoa leal, parceira e com quem você possa contar já organiza um bocado a sua vida.

À medida que suas aspirações forem crescendo (e o caixa permitir), considere chamar mais gente para compor sua equipe. Além dos artistas, há um exército de profissionais que também vivem de arte, mas atuando nos bastidores.

Produtor
Um anjo da guarda na vida do artista, o produtor está sempre por perto e vai absorver as demandas mais burocráticas. Enquanto você usa sua estrela para criar e performar, o produtor perambula pelas coxias, negociando por você: acerta horários, honorários, entra em contato com os outros membros da equipe, seleciona com você os trabalhos a se envolver, ajuda a escolher repertório e até contribui com ideias e sugestões para sua criação.

Agente
Especialmente em começo de carreira, quando você quer decolar e ainda não é muito conhecido, ter um agente facilita a abertura das portas – sobretudo, na carreira musical. O agente estará à frente das negociações dos shows. Ele tem os contatos e pode oferecer sua apresentação para os eventos da cidade. Ele gerencia datas, horários, itinerários e o representa no cenário, levando seu nome para os empresários. Os agentes sabem intermediar e conseguem oportunidades únicas para lançá-lo na cena musical.

Outro agente valioso é o agente literário. Escritores em início de carreira têm pouca entrada nas editoras, mas os agentes sabem conectá-los aos selos corretos. Em vez de ficar mandando a várias editoras seu livro, o agente sabe exatamente para qual enviar e com quem falar. Ele também o auxilia em relação ao estilo e dá orientações para tornar seu trabalho mais atrativo ao mercado.

Marchand
Mais aplicável no caso de artes visuais, o marchand é o responsável pelas negociações e vai intermediar a relação entre o artista e museus, galerias e demais mercado das artes. O marchand conhece os canais de divulgação do trabalho artístico e também como precificá-lo.

Curador
Um especialista em arte, com olhar crítico e sensível, e atento às tendências e à recepção do público, o curador aparece para selecionar as peças ideias para uma determinada coleção ou exposição, criando uma unidade e uma identidade para aquela sessão.

Revisor e editor
Estes profissionais são mais voltados à produção escrita e atuam com os escritores. Enquanto o revisor faz as correções de ordem linguística e gramatical, o editor pode mexer mais nos textos, sugerindo cortes, adições e alterações para adequar e aprimorar a história. Eles preparam o livro a partir de uma leitura crítica e de um conhecimento profissional da língua, fazendo ajustes que abrilhantam a ideia original do escritor. Um livro não pode chegar às mãos do leitor sem passar por essa dupla.

Profissional de marketing
Não existe carreira artística atualmente que não passe pelas redes sociais. Elas são o melhor canal de comunicação do seu trabalho, e é por meio delas que seu público vai conhecê-lo, acompanhá-lo e até consumi-lo. Se você não sabe manusear ou não tem disposição para alimentar com constância suas contas no Instagram e no Youtube, por exemplo, considere contratar um especialista em marketing digital. Ele manterá suas páginas atualizadas, responderá comentários e promoverá ações para que seu trabalho esteja sempre sendo divulgado.

Advogado e contador
Se você definitivamente não leva jeito para questões mais complexas e burocráticas, não deixe de contar com esses profissionais. O advogado pode orientá-lo quanto a contratos e direitos autorais, enquanto o contador é a pessoa indicada para abertura de empresa (uma possibilidade e uma exigência para a participação artística em muitos contextos, como eventos e editais), emissão de notas fiscais e declaração de imposto de renda. O assunto aqui é sério – dinheiro –, então vale investir em quem ajude você a preservar o seu.

Coaching artístico ou mentor
Dúvidas, incertezas e falta de ânimo podem fazer sombra à sua carreira. Ter alguém para ampará-lo nesses momentos e te apresentar caminhos e soluções pode ser o segredo para você não desistir e prosperar vivendo de arte. Esse profissional bola estratégias e estipula metas, além de agir em prol do seu autoconhecimento, fortalecendo sua autoestima e sua fé em si mesmo.

Charming female potter using laptop and smartphone in workshop

Onde encontrar esses profissionais?

Se você está iniciando nas trilhas das artes e ainda não tem uma rede com muitos contatos, saiba que há sites especializados na oferta de profissionais adequados às suas necessidades. A proposta é simples: você se cadastra em uma dessas plataformas e cria um anúncio com as características do profissional que tem em mente. Você pode listar as incumbências, os prazos e alinhar o valor a ser pago pelo serviço. Seja realista – tanto com suas contas quanto com a pessoa a ser contratada. Assim como seu trabalho tem um valor, o dela também tem!

A partir daí, os candidatos mandam mensagens e você começa o processo de seleção. Também pode solicitar o portfólio aos interessados, conhecendo o estilo da pessoa e o que ela desenvolveu na área em que precisa.

Portais que oferecem esse tipo de serviço: 99freelas, Workana, Crowd.
Quando você trabalha com profissionais específicos e que estarão com você a longo prazo, como produtores ou coachings, a escolha deve ser ainda mais amadurecida. Saiba com quais outros artistas eles trabalharam e quais foram os resultados obtidos. No caso de coaching, por exemplo, você pode analisar quais foram as transformações reais operadas nas carreiras dos artistas com quem ele fez parcerias. Marque entrevistas e busque estar seguro antes de firmar um compromisso, pois a ideia é que essa pessoa o acompanhe por um bom tempo, não é mesmo?

Ah, e mais uma dica: sendo você artista independente, privilegie também os trabalhadores autônomos. Há empresas especializadas em todos os ramos que citamos, mas é incomparável a proximidade que você vai ter com alguém que te vê não só como um cliente, e sim como um companheiro de jornada, e compra seu sonho.

A escolha do canal de comunicação

Ok, o show está montado. E agora? Com quem eu falo quando precisar de algo? E se tiver um problema? Ei, aonde está aquele vídeo que você me mostrou? Ficou muito bom!

O canal de comunicação nada mais é do que um aplicativo ou software que agrega todo o time e registra informações. Simplesmente isso. Um canal para manter os colaboradores alinhados e engajados com os objetivos do projeto. Por isso softwares muito complicados geralmente não são recomendados se todos os envolvidos não tiverem pleno domínio da ferramenta.

Os grupos no WhatsApp são bastante populares entre artistas independentes. Já usei email e não gostei. Já usei softwares mais modernos como Trello, Asana e Slack.  Mas sempre recorro ao WhatsApp. Email somente o inevitável.

A melhor ferramenta para o time é aquela que o time realmente conhece e usa. 

Check-list

Animado para começar a montar sua equipe artística?
Siga esse rápido guia para organizar essa contratação e impulsionar ainda mais sua carreira!

  • Delineie todos os processos envolvidos em sua arte, da concepção à chegada no mercado;
  • Mapeie as parcerias de que você vai precisar para concretizar sua arte. Separe entre as essenciais e as necessárias para saber quem priorizar.
  • Defina um valor possível para investir nesses serviços.
  • Busque o profissional nos canais sugeridos ou colete indicações com conhecidos.
  • Marque entrevistas para conhecer o trabalho. Escreva um roteiro de perguntas para a conversa ser mais produtiva. Fale também um pouco de você e do que você faz.
  • Decida pelo parceiro ideal e comunique todos os envolvidos de sua escolha.
  • Alinhem as expectativas quanto às incumbências.
  • Tracem objetivos e prazos para a realização das atividades.
  • Escolha um canal de comunicação para gerenciar e interagir com seu time
Bárbara Wieler

Bárbara Wieler

Formada em Letras e Comunicação, mestre em Literatura e doutoranda em Linguística. É autora do livro “Raíssa” (Editora Inverso). Atua como escritora, revisora, produtora de conteúdo e redatora.

Compartilhe!

PLANO DE UMA PÁGINA

O link do projeto no canva será enviado para o seu email.

Assine nossa coleção mensal de artigos, videos e ferramentas para seguir nessa jornada!

É Free!

Esses dados serão utilizados para entrarmos em contato com você e disponibilizarmos mais conteúdos e ofertas. Caso você não queira mais receber os nosso emails, cada email que você receber, incluirá ao final, um link que poderá ser usado para remover o seu email da nossa lista de distribuição.

Para mais informações, acesse:https://vivendodearte.com/politica-de-privacidade/