Começando do Zero

arte_talento-01 copy
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Mas é possível viver de arte? Talvez boa parte de mim duvidasse disso, até eu me mudar para o Canadá. Aqui conheci três tipos de pessoas: as que vivem confortavelmente de arte, as que sobrevivem com alguma arte e as que se arrastam na arte e vivem uma vida de dificuldades, frustrações e lamentos.

Como viver de arte?

No marketing, é comum investigar o que a concorrência está fazendo, analisar as empresas que têm obtido sucesso e fazer igual ou melhor. No caso do projeto “Vivendo de Arte”, eu vou pegar o que vi de melhor no grupo um, os que vivem confortavelmente de arte, e aplicar conhecimentos que adquiri ao longo da minha carreira, criando uma metodologia própria a partir de dados e tendência que coletamos nesses últimos 10 anos trabalhando com empresas, atletas e artistas.

Existem ferramentas que vão ajudar, e muito, você a conquistar o seu objetivo de viver de arte. Quais ferramentas usar e o tempo necessário vão depender de cada projeto.

A estratégia que sugiro esta detalhada logo abaixo (clique para ver o PDF). Eu sugiro que você imprima esses quatro passos, para que você continue seguindo em frente, em direção ao objetivo de viver de arte.

Passo 1. Criando a sua marca (O Artista)

  • Quem somos nós
  • Dom, Talento e Personalidade
  • Criando uma visão para sua carreira
  • Descobrindo sua marca pessoal
  • Identidade visual para artistas
  • A busca do nome
  • Coaching – conectando você ao seu objetivo

 

Passo 2. Elaborando uma estratégia (O Objetivo)

  • Desenhando seu objetivo
  • Criando um time (ou organizando o seu)
  • Entendendo seu público
  • Escolhendo suas ferramentas
  • Planejando a sua viagem

 

Passo 3. Produzindo (O Trabalho)

  • Pré-produção e processo criativo
  • Quanto custa e quanto tempo leva
  • Parcerias e estratégias
  • Direitos sobre a obra e direitos autorais
  • Produção e Foco

 

Passo 4. Mergulhando no Mercado Digital (A Distribuição)

  • Ferramentas e modelos de marketing
  • A promoção do seu trabalho artístico
  • Precificação
  • Contratos e agentes
  • Investimentos e controle de caixa

Claro que os comentários e sugestões dos leitores vão mudar um pouco a lista mas esse é o esqueleto inicial. O que você acha dessa lista? Faz sentido para você? Topa encarar comigo essa jornada de Viver de Arte?

Escreva abaixo nos comentários!

Compartilhe!

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email